RECOMENDAMOS

RECOMENDAMOS
Encontro de Casais

QUEM SOMOS

Semear é um projeto abençoado que através da palavra de Deus busca transformar vidas, restaurar casamentos e salvar famílias.
Tecnologia do Blogger.
Ocorreu um erro neste gadget

Caixa de Recados

PARA MEDITAR

“A mulher sábia edifica a sua casa, mas a insensata, com as próprias mãos, a derriba.” (Provérbios 14.1).

VIDEOTECA SEMEAR

Prova de Fogo
A Virada
A filha do Pastor

Visite-nos no ORKUT

liuanjos@hotmail.com
quarta-feira, 15 de setembro de 2010
Choque de realidade pode causar a depressão pós-casamento
Pessoas que idealizam demais a união podem sofrer com a convivência

O problema pode vir quando a pessoa não está preparada para lidar com as mudanças

"Depois da festa, os recém-casados precisam estar preparados para enfrentar as contas para pagar, a divisão de papéis e o convívio com os defeitos do outro"

A depressão pós-casamento é um choque de realidade que a pessoa enfrenta.

O casamento é o acontecimento que celebra a divisão de papéis, é renúncia, doação, saber escutar, aprender a conviver com o outro. Por isso, a pessoa que não esteja disposta ou que não saiba se adequar a essas características pode trazer o insucesso da vida conjugal.

"As pessoas que idealizam em excesso o casamento, ou seja, projetam no parceiro os sonhos e expectativas, sofrem um choque muito maior quando algo dá errado e passam por uma fase de desencantamento".

"Quando você se casa, também está, de certa forma, celebrando a "morte psicológica" de uma identidade velha. Você saí da casa dos pais, deixa de ser a filha, a irmã, para se tornar a esposa, o marido, a pessoa que cuida da casa e que deve assumir novas responsabilidades", explica a especialista da Unifesp.

Dentre essas responsabilidades, está a manutenção do amor, que precisa de cultivo, de atenção e de disponibilidade. "No casamento, precisamos dar sempre o nosso melhor, porém, o exagero pode trazer situações extremas, como o ciúme e a insegurança. É preciso sempre estar confiante e ter o controle da própria vida, mesmo na vida a dois", afirma a psicoterapeuta.
Karina Mussa

fonte - http://minhavidanews.

0 comentários:

Postar um comentário